Home

Blog Ideias Luminosas

O RETORNO DAS SAMAMBAIAS E A ILUMINAÇÃO IDEAL

O RETORNO DAS SAMAMBAIAS E A ILUMINAÇÃO IDEAL

As plantas são recursos que fazem toda a diferença na decoração de um ambiente e quando entram em sintonia com a iluminação, o resultado pode surpreender. Pois uma tendência que marcou a decoração entre os anos 70 e 90, a samambaia, está de volta e muitos projetos já se destacam a partir do uso dessa planta que remete a lembranças de infância. “Na arquitetura e decoração, assim como na moda, se refletem tendências, acredito que a samambaia tenha voltado a ficar em evidência devido à sua estética com lembranças vintage. Além é claro de ser uma planta de fácil cuidado”, afirma a arquiteta Deise Soares, de Novo Hamburgo (RS).

Segundo ela, a versatilidade da samambaia ainda se confirma por ela ser de fácil adaptação tanto em áreas internas quanto externas, podendo ser pendurada, colocada em vasos sobre a mesa, estantes e até mesmo usada em decoração de eventos. “É uma planta que não gosta da luz solar direta, apenas em ambientes bem iluminados, podas temporárias ajudam a planta a crescer mais saudável e as regas são de fácil manutenção, dia sim, dia não, deixando o vaso úmido e borrifar as folhas em dias muito quentes”, ensina a arquiteta.

A DEMOCRACIA DA ESCOLHA DA LUZ

A samambaia responde muito bem à iluminação artificial desde que alguns cuidados bem simples sejam tomados. A luz pode ser usada como elemento estético, para evidenciar as plantas, mas também pode ser usada para que a planta se desenvolva e viva em ambiente indoor. Com apelo estético, luminárias com focos direcionados permitem controlar os efeitos. “Escolher a cor e o tipo de lâmpada é muito importante, mas vai depender do tipo de planta e qual efeito desejado. Lâmpadas de LED são ótimas, pois escolhe-se a cor e também o tipo de efeito”, considera Deise.

A escolha das lâmpadas ou luminárias para valorizar as plantas é bem democrática, de acordo com a arquiteta, desde que se opte pelo LED. Essa tecnologia tem a vantagem de ser utilizado em pequenas lâmpadas, em fita e grandes painéis, além disso, a cor e intensidade das lâmpadas são reguláveis, permitindo utilizar LEDs especialmente adaptados às plantas apenas com as cores que elas absorvem durante o seu ciclo de vida, (cada espécie absorve um ou mais tipos de cores de luz) ajudando a planta a crescer e florescer, o que evita desperdícios de cores e energia. “Some-se a isso o fato de não emitirem calor direto e de terem sua vida útil maior, e serem mais ecológicas pois LED não contêm mercúrio, como as lâmpadas fluorescentes compactas”, acrescenta Deise.

Um exemplo de aplicação democrática da samambaia tanto no ambiente quanto no tipo de lâmpada a ser usada é o projeto das arquitetas Carla Tortelli e Luana Fernandes, do Escritório Arquitetando Ideias, de Porto Alegre (RS). Aqui, na foto de Marcelo Donadussi, a samambaia entra como elemento de decoração no lavabo e a sugestão de lâmpada usada é a Vela Fosca.

galeria

foto da galeria
21 de Fevereiro de 2017